Azul na decoração

A base deste imóvel foi mantida quase na íntegra. Os profissionais apenas renovaram e remodelaram alguns espaços e móveis para criar harmonia

Texto: Daniela Espinelli Fotos: Juliano Colodeti – MCA Estúdio / Divulgação

Com 100 m2, este imóvel, localizado no bairro do Leme, no Rio de Janeiro (RJ), tinha vários pontos a favor, mas precisava de uma boa repaginada e da correta valorização de preciosidades que se encontravam esquecidas ou mal-posicionadas. A “santa” e criativa ajuda veio do escritório Yamagata Arquitetura – sob o comando dos arquitetos Aldi Flosi e Paloma Yamagata e do designer de interiores Bruno Rangel. Uma das principais alterações foi a integração da cozinha com a sala, explorando ao máximo a luz natural e a ventilação cruzada. Além disso, como os proprietários gostam muito de receber, criou-se um balcão – com confortáveis banquetas de ferro e couro – com 100 cm de profundidade, que serve da apoio para bar ou para refeições diárias do casal.  Ao fundo, a parede com cobogós (Manufatti) dá privacidade à lavanderia.

 

Outra demanda do escritório era incorporar as obras de arte e o mobiliário que já existiam. O aparador de acrílico ganhou, então, mais destaque e virou um barzinho. Sobre ele, uma imponte gravura de Mark Rothko, e, ao lado, a irreverente coleção de pratos. Uma sala de TV –  que  é também um quarto de hóspedes – conta com um grande futon de linho (Orlean) com almofadas do designer americano Jonathan Adler. Abaixo dele, a base branca traz nichos e um gavetão para abrigar as roupas de cama.

Tudo azul

A paleta do apartamento traz vários tons de azul mesclados a cinzas e à madeira. Na cozinha, a escolha foi por um azul-claro acinzentado, evidente nos gabinetes inferiores com acabamento de laca alto-brilho. O restante do ambiente é composto por armários superiores com portas de vidro cristal (Roma Mobili), bancada de Silestone Blanco Zeus (MGR Marmoraria) e piso de porcelanato de padrão marmorizado (60 x 120 cm, da Santa Sofia).

Novo em folha

O banheiro ganhou porcelanato (Concretíssima, Portobello Shop), bancada de mármore branco premier, espelho retrô (garimpado na Rua do Lavradio, no RJ) e uma moderna marcenaria, composta por uma torre de MDF laqueado e prateleira de freijó natural.

Antes, o home office contava com uma desgastada escrivaninha acoplada a esta estante folheada de jacarandá. Os profissionais fizeram uma pequena reforma e a removeram. No lugar, entrou este móvel vintage de ferro que antes ficava “perdido” na sala. A bela cadeira que o acompanha ganhou um novo estofado de linho azul (Orlean).

Revista Casa e Construção Ed. 132

Adaptado do texto “Reorganizando o apartamento”