Como escolher o melhor sofá

Texto: Giulia Esposito | Adaptação Web Evelyn Cristine

Como escolher o melhor sofá? Comece definindo o ambiente que ele ocupará e a função que desempenhará e siga as dicas para não errar na escolha! 😉

Como escolher o melhor sofá
Foto: Sofá Capuleto, da Cecilia Dale / Divulgação

Bom companheiro para cochilar, namorar e curtir um filme com pipoca ou uma sessão de desenho com as crianças, o sofá é, sem sombra de dúvidas, um dos grandes protagonistas da casa. Mas eleger o modelo ideal pode ser uma tarefa estressante e, para isso, algumas orientações servirão para facilitar a decisão. Confira!

1. Tamanho

Em torno do sofá, é necessário ter, no mínimo, 70 cm de circulação. “Encostos mais finos e braços não tão largos são sempre boas alternativas para o móvel ocupar menos espaço”, indica o arquiteto Pedro Bazani. Antes de comprar o sofá, outra dica é tirar as medidas dele e marcar no piso de casa para visualizar a área que ele ocupará. Se possível, faça um desenho simples da planta baixa em um papel para mostrar ao vendedor, incluindo portas e janelas, pontuando as medidas.

2. Tecido

No quesito resistência, o couro e o courino estão no topo do ranking. São ideais para quem tem crianças, já que a limpeza é simples: basta um pano úmido com espuma de sabão de coco. Já os tecidos impermeáveis, como o Acquablock, são formados por fibras especiais de algodão e poliéster, protegidas por resina, e, por isso, além de bloquearem a entrada de líquidos e poeira, são resistentes e indicados, inclusive para quem tem gatos, pois possuem tramas bem fechadas. Em ambientes cujo conforto é prioridade, escolha os revestimentos de fibra natural, como o linho e o chenille. Para facilitar a manutenção, vale a impermeabilização. Mas, se tiver animais, fuja deles, pois ambos puxam fio com facilidade. A higienização dessas opções também é um pouco mais difícil e recomenda-se a lavagem a seco.

3. Função

Nas salas de estar, como pontua o arquiteto Marcelo Rosset, “os sofás não precisam ter encosto muito alto pois o apoio das costas não é tão necessário quanto nos homes, onde o conforto é necessário”. Nos home theaters, os modelos superconfortáveis, com espuma macia e tecidos de toque suave, são bem-vindos, assim como assentos mais profundos ou com chaises nas pontas para alongálos, encosto mais alto e, se possível, móvel para ampliar ainda mais o conforto das sessões de cinema em casa.

4. Profundidade

É ideal que o assento tenha, no mínimo, 58 cm de profundidade e, no máximo, 1 metro. Essa metragem
exclui o espaço ocupado pelo encosto e por almofadas complementares. Em salas de estar a indicação é optar pelos menos profundos para evitar o desconforto que os visitantes de estatura mais baixa sentem por não conseguirem encostar os pés no chão. O encosto, por sua vez, precisa ter cerca de 45 cm para acomodar a região do pescoço à cintura, conforme recomenda Bazani. “Já para um home ou um sofá-cama, essa altura não precisa ser tão obedecida, já que a estrutura do sofá é mais complexa”, explica. Em salas que desempenham as duas funções – estar e TV –, os sofás expansíveis são os mais recomendados. E, neste caso, é necessário considerar se o espaço que eles ocuparão quando abertos é equivalente ao espaço livre da sala. “Se for utilizado como divisor de ambientes, deve-se tomar cuidado para que não seja muito alto e atrapalhe a integração”, complementa Marcelo Rosset.

Como escolher o melhor sofá
Foto: Sofá Davide, da Natuzzi / Divulgação

5. Espuma

Outro aspecto importante é a densidade da espuma, sendo a mínima indicada de 28 g/cm³ (D-28), que comporta 90 kg por assento. A D-33 suporta até 100 kg e a D-45, até 150 kg. Essas dimensões se aplicam tanto a sofás comuns quanto a sofás-cama. Vale considerar que, quanto maior a densidade, menor a maciez. Sendo assim, hoje há alternativas de espumas – soft e hipersoft – com um material diferenciado, sendo assim macias e bem resistentes à deformação. Elas podem ser sobrepostas à espuma principal e garantem mais aconchego. Porém, elas devem ter pelo menos densidade 28. No entanto, essas opções são mais facilmente encontradas em modelos feitos sob medida. Como o encosto não costuma sofrer grandes impactos, a espuma D-23 já é suficiente, mas também se pode adicionar opções de conforto. Se for adquirir peças prontas, solicite ao vendedor essas informações.

* Antes de comprar, experimente o sofá e seus mecanismos (como o de encosto reclinável, por exemplo). Outra dica: molas e espumas amaciam com o uso. Se no teste o assento já afundar, escolha outro modelo.

* Cada morador deve ter um assento de pelo menos 80 cm de largura. Em caso de salas muito pequenas, é melhor adquirir uma peça menor e completar com pufes.

Revista Casa & Construção – Ed. 128

Como-escolher-o-melhor-sofá