Dicas de como fazer jardins demarcados

Texto Renata Ramos

Os canteiros organizam o projeto paisagístico e oferecem um visual diferenciado ao espaço. Sendo assim, veja dicas de como fazer jardins demarcados e aprenda a executá-los. Confira alguns exemplos!

Dicas de como fazer jardins demarcados

Para organizar qualquer jardim, muitos profissionais contam com canteiros, um recurso simples, porém eficiente. Em um jardim planejado com cuidado, a opção oferece harmonia entre as espécies e suaviza elementos da arquitetura, seguindo o estilo do projeto.

A paisagista Susana Bandeira lembra que, muitas vezes, eles também podem indicar caminhos, delimitar espaços ou mesmo sugerir uma parada. “Os desenhos variam, podendo ser orgânicos ou simétricos. As vegetações ainda, quando bem escolhidas, ajudam a formar um efeito, demarcando com graça e dando sensação de movimento”, acrescenta a profissional.

Onde instalar?

Pode parecer fácil, mas a instalação de canteiros requer análise. O paisagista e engenheiro agrônomo Alexandre Galhego explica que a localização é dada pelo projeto do jardim. “Para isso, são estudados diversos fatores como luminosidade, estilo paisagístico, volumetria, ventos, vistas desejáveis, elementos a se disfarçar etc.”, enumera o paisagista.

Outra recomendação, segundo Susana, é executá-los, em local de passagem, com espécies na fase adulta, para que não ultrapassem o caminho, sempre tomando cuidado com espinhos ou folhas pontiagudas. “Gosto muito também de colocar espécies perfumadas e temperos na borda, provocando uma sensação de deleite”, comenta a paisagista.

Susana ainda afirma que em qualquer canteiro devem-se escolher espécies que completem umas às outras. “Com plantas mais invasivas, é preciso usar ‘bloqueadores’, a fim de que fiquem contidas no espaço delimitado”, orienta.

Materiais adequados

Existem diversas formas de demarcar os canteiros. Os materiais mais utilizados são alvenaria, PVC, tijolos, pedriscos, madeira, como pínus autoclavado, etc. “A escolha está relacionada ao projeto paisagístico. Depende, por exemplo, da arquitetura, da insolação, do estilo pretendido, do clima local, das funções desejadas, do custo, do solo, entre outros requisitos”, reforça Galhego.

Sempre bonito!

Susana conta que a tendência hoje é planejar canteiros de fácil manutenção. “Mas, como tudo na vida, tem de cuidar! Afofar, adubar e podar as plantas”, avisa. Para Galhego, a manutenção é imprescindível e deve ser feita por profissionais. “Tão importante quanto a criação é a correta conservação. Tipos de poda, adubação, controle de pragas e de doenças são itens indispensáveis”, conclui.

Revista Casa & Construção Ed. 105

Quer saber mais sobre paisagismo? Então, corra já para as bancas ou garanta a sua revista Casa & Construção pelo site!

Dicas-de-como-fazer-jardins-demarcados